terça-feira, 5 de abril de 2011

(HD) - Quem Somos Nós ? 08 / 12


---
Está na natureza da manifestação que o bom e o mau sigam um ao outro em medidas iguais. O verdadeiro refúgio está apenas no imanifesto.

Os gurus com estilo próprio falam em amadurecimento e esforço, em méritos e conquistas, em destino e graça; tudo isso são meras formações mentais, projeções de uma mente viciada. Ao invés de ajudar, elas obstruem.

Está na natureza da consciência sobreviver aos seus veículos. É como o fogo. Ele queima o combustível, mas não a si mesmo. Assim como o fogo pode sobreviver a uma montanha de combustível, da mesma maneira, a consciência sobrevive a inumeráveis corpos.

Mahadakash é a natureza, o oceano de existência, o espaço físico com tudo que pode ser contactado através dos sentidos físicos. Chidakash é a extensão da consciência, o espaço mental do tempo, percepção e cognição. Paramakash é a realidade sem espaço e sem tempo, sem mente, indiferenciada, a potencialidade infinita, a fonte e a origem, a substância e a essência. É ambos, matéria e consciência, e, mesmo assim, além de ambos. Não pode ser percebido, mas pode ser experimentado como o contínuo testemunhar a testemunha, o perceber o percebedor, a origem e o fim de toda manifestação, a raiz do tempo e do espaço, a causa primeira em toda cadeia de causas e efeitos.

Eu existo além do tempo. Não importa quão longa uma vida possa ser, é apenas um momento e um sonho. Da mesma maneira, eu existo além de todos os atributos. Eles aparecem e desaparecem na minha luz, mas não podem me descrever. O universo é todo nomes e formas, baseados em qualidades e diferenças, enquanto eu existo além. O mundo está lá porque eu sou, mas eu não sou o mundo. Eu sei que há um mundo, o qual inclui este corpo e esta mente, mas eu não os considero mais 'meus' do que outros corpos e mentes. Eles estão ali, no tempo e no espaço, mas eu sou intemporal e sem medidas.

Apenas se afaste de tudo que ocupa a mente; faça todo o trabalho que tiver de ser completado, mas evite novas obrigações; mantenha-se vazio, mantenha-se disponível, não resista ao que vier sem ser solicitado. No final, você alcançará um estado de desapego, de alegre não-dependência, uma liberdade e um bem-estar intensos, indescritíveis mas, mesmo assim, maravilhosamente Real.

Para mim, nada jamais acontece. Há algo imutável, parado, imóvel, como se fosse uma rocha, inatingível; uma massa sólida de puro ser-consciência-bem-aventurança. Eu nunca estou fora dela. Nada pode me tirar dela, nenhuma tortura, nenhuma calamidade.

Abandone todas as idéias sobre você mesmo, e descobrirá que você é a pura testemunha, além de tudo o que possa acontecer ao corpo e à mente.

(S. Nisargadatta Maharaj)