quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Hesíquio o Sinaíta - A Vigilância

A vigilância

A vigilância é um método espiritual que, se diligentemente praticado por um longo período, nos liberta e nos ajuda a penetrar o mistério divino e os mistérios ocultos.

A vigilância é uma forma abrangente de todas as virtudes, é o silêncio do coração e quando livres de imagens mentais, é a guarda do intelecto.

É a quietude do coração, ininterrupta por qualquer pensamento.

Nessa quietude do coração respira e invoca sem parar o nome de Jesus .

Ela nos ensina como manter uma guarda firme sobre os sentidos.

Quando nos surge um mau pensamento logo o nosso intelecto e os nossos próprios pensamentos vão ‘ver o que se passa’ e nesse ‘interesse’ entram em relações apaixonadas com ele.

A vigilância é uma permanente fixação e suspensão dos pensamentos à entrada para o coração.

Desta forma, os maus pensamentos são apercebidos quando se aproximam e o que eles dizem e fazem é observado e podemos ver de que forma ilusória e enganosa os demônios estão tentando enganar o intelecto.

Se estamos conscientes deste processo podemos ganhar muita experiência e conhecimento nesta guerra espiritual .

Assim como um homem cego de nascença não vê a luz do sol, assim também aquele que não exercer vigilância não vê o esplendor da riqueza da graça divina.

Ele não consegue se libertar do maus pensamentos, palavras e ações, e por causa desses pensamentos e ações, ele não será capaz de passar livremente pelos senhores do inferno quando morre.

Um primeiro tipo de vigilância consiste em examinar de perto todas as imagens mentais ou de provocação, pois somente por meio de uma imagem mental é que Satanás pode fabricar um mau pensamento e insinuar isso no intelecto, a fim de o conduzir á perdição.

Um segundo tipo de vigilância consiste em libertar o coração de todos os pensamentos, mantendo-o em profundo silêncio e imóvel, e na oração.

Um terceiro tipo consiste em continuamente e, humildemente, invocar o nome de Jesus Cristo para nos ajudar.

Um quarto tipo é sempre ter o pensamento da morte na nossa mente .

Estes tipos de vigilância, funcionam como porteiros e controle de entradas para os maus pensamentos.

O homem envolvido em guerra espiritual deve simultaneamente possuir humildade, contínua atenção, poder de contestação e capacidade de oração .

Humildade porque sózinho nada pode contra os demonios.
Contínua atenção para se aperceber da chegada dos demonios sob a forma de maus pensamentos.
Contestação para poder rejeitar com firmeza as propostas demoníacas.
Oração para poder chamar pela ajuda de Cristo neste combate espiritual .

O intelecto não pode combater uma fantasia demoníaca por seus próprios poderes e nunca deve tentar fazê-lo.

Os demônios são muito astutos, eles fingem ser superados e, em seguida, visitam-nos para nos encher de auto-estima.

Mas quando chamamos humildemente por Jesus Cristo, eles não se atrevem a usar seus truques e afastam-se .

Por isso está escrito: 'Meu coração confiou em Deus e fui socorrido” .

Se é impossível encontrar o Mar Vermelho entre as estrelas ou a andar nesta terra sem respirar ar, assim também é impossível de limpar o nosso coração de pensamentos apaixonados e expulsar os seus inimigos espirituais, sem a invocação freqüente de Jesus Cristo.

Sem continua atenção ocorre o esquecimento da luta interior que travamos e isso leva à negligência e a negligência conduz à indiferença, à preguiça e ao desejo antinatural e dessa forma, voltamos ao ponto de partida .

Contestação e rejeição imediata dos pensamentos é importante, pois assim como não se pode fazer amizade com uma cobra e levá-la dentro da camisa não se pode alcançar a santidade com mimos e cultivo do corpo acima das suas necessidades.

É da natureza da cobra morder quem a segura e é da natureza do corpo contaminar com prazeres sensuais quem a ele se entrega.

Daí a necessidade de manter bem firmes as redeas nos desejos corporais para ele se aperceber da sua natureza de argila perecível.

Até você deixar este mundo, não confie na carne.
"A vontade da carne," diz-se, é hostil a Deus, pois não é sujeita à lei de Deus.
A carne deseja contra o Espírito.
Eles que estão na carne não podem estar de acordo com a vontade de Deus, mas nós crentes não estamos na carne, mas no Espírito .

Oração é pedir ajuda. Aquele que nos apoia sempre que não confiamos em nós próprios pois quem tem confiança apenas em si mesmo vai cair.

Quanto mais a chuva cai sobre a terra e a torna mais suave, assim a invocação do nome de Cristo alegra a terra do nosso coração.

A Oração de Jesus requer vigilância como uma lanterna requer uma vela para a acender.

O coração que está constantemente vigiado para impedir as imagens e fantasias dos espíritos das trevas e do mal, é pela sua própria natureza condicionado para dar à luz dentro de si mesmo apenas pensamentos cheios de luz.

O grande ganho do intelecto com a quietude vigilante é o seguinte: todos os pecados que outrora batiam no intelecto como pensamentos e que uma vez admitidos pela mente, eram transformados em actos externos de pecado, são abortados pela vigilância mental que não permite que esses pecados entrem em nosso interior e depois se concretizem em actos externos do mal.

Assim se ganha uma melhor compreensão de nós mesmos e de nossos pecados, a consciência da morte, a verdadeira humildade, o amor ilimitado de Deus e do homem, e um intenso e desejo sincero do divino.

Este é o caminho da verdadeira sabedoria espiritual.

Em vigilância constante com humildade e concentração, mantendo quer os sentidos quer o intelecto silenciados, com auto-controle em alimentos e bebidas e em todas as restantes coisas de uma natureza sedutora, Deus vai te ensinar coisas que você não esperava, dar conhecimento, esclarecimento e instrução de um tipo que o seu intelecto não percebia quando ainda estava andando na escuridão das paixões e ações obscuras, afundado no esquecimento e na confusão do caos.

Você vê como os inimigos da nossa salvação nos fazem cair por meio de suas fantasias, enganos e promessas vazias?

O próprio Satanás foi lançado como um raio do alto, porque ele se imaginava igual a Deus e ele separou Adão de Deus, fazendo-o imaginar que ele poderia ser de hierarquia divina.

Da mesma forma, a mentira e o engano iludem todos os que caem em pecado.
Cada hora do dia devemos observar e pesar nossas ações e à noite devemos fazer o possível para libertar-nos delas, pelo arrependimento se, desejamos, com a ajuda de Cristo, vencer a maldade.

Devemos também ter certeza de que realizamos todas as nossas tarefas externas de uma maneira que esteja em consonância com a vontade de Deus, de modo a que não possamos ser seduzidos pelos sentidos.

Se com a ajuda de Deus fazemos progressos diários, por meio de nossa vigilância, não devemos nos comportar de forma indiscriminada e danosa a nós mesmos através de encontros e conversas mundanas aleatórias.
Pelo contrário, devemos desprezar todas as vaidades em prol da beleza e das bênçãos da santidade.

Quem aspira dia e noite a ter paz e quietude de intelecto acha fácil ser indiferente a todos os assuntos do mundo e portanto não trabalha em vão.
Mas se despreza ou engana a sua própria consciência, vai sofrer a morte do esquecimento.

“Quem sabe como fazer o bem e não o faz é pecador".

Não há desculpas para nós se, sabendo o que tem de ser feito , nós não o façamos.
Um viajante numa jornada longa, árdua e difícil, prevendo que pode perder seu caminho quando voltar, vai colocar sinalizações ao longo de seu caminho, a fim de conseguir regressar com facilidade.
O homem vigilante, prevendo a mesma coisa, vai usar os textos sagrados para guiá-lo e se ir ‘fixando’(como o alpinista que usa apoios sucessivos na subida ) no caminho certo.

Assim como é impossível atravessar o mar sem um barco, também é impossível repelir a provocação de um mau pensamento, sem invocar o nome de Jesus Cristo.

Com um intelecto experiente podemos analisar as provocações que tomam a forma de imagens mentais de objetos sensoriais e o mau pensamento por trás disso pode ser identificado.

Por exemplo, se a imagem é do rosto de alguém que nos irritou ou de uma bela mulher, ou de ouro ou prata, isso significa que é um pensamento de rancor ou de prostituição ou de avareza que enche o nosso coração com fantasias, o intelecto experiente irá de imediato "apagar todos os dardos inflamados do diabo ' e contra-atacar através do seu poder de rejeição e da Oração de Jesus.

Ele não vai permitir que a fantasia apaixonada se integre nele ou que os nossos pensamentos apaixonadamente se conformem com a fantasia, se tornem íntimos com ela, se distraiam com ela, ou lhe deêm parecer favorável e assim evitar que as más ações externas surjam tão certo como a noite surge do dia .

O intelecto inexperiente na arte de vigilância começa a entreter-se com qualquer fantasia apaixonada que lhe apareça, dá-lhe ‘troco’ em vez de a analisar friamente e aí logo baixa a guarda vigilante e permite que os dois (intelecto e fantasia) se juntem e conspirem para ‘destruir a cidade de Deus’, para fazerem juntos o plano de ação a concretizar por meio do corpo, que assim procura obter a conclusão que os demônios os levaram a pensar ser doce e saborosa.

Deste modo pecados são produzidos na alma e daí a necessidade da vigilancia e de trazer à tona o que está em nossos corações.
O intelecto, sendo bom por natureza e inocente, facilmente vai em busca de fantasias sem lei e só pode ser refreado nessa cegueira pela sua inteligência, que tem poder sobre as paixões e pode contê-lo e segurá-lo de volta .

Vamos incessantemente exercitar nosso intelecto, em atenção, oração e devoção, pois assim arrancamos as sementes postas pelo diabo e seguimos o caminho da inteligência.